Um gesto

slide

Resgatar o verdadeiro sentido da fraternidade

A palavra afago, no dicionário da língua portuguesa, quer dizer “carícia” ou “favor, agrado que se faz a alguém”. Palavras atribuídas a gestos gentis como este acabam esquecidas pela falta de ações gratuitas, sobretudo na ajuda aos necessitados.
Buscando resgatar o verdadeiro sentido da fraternidade, a Associação de Apoio à Família, ao Grupo e à Comunidade- AFAGO-SP, fundada em 8 de dezembro de 1993, fruto do crescimento e da necessidade de profissionalização do trabalho junto à comunidade Vila Aparecida, é um paradoxo em uma sociedade assistencialista tanto em ações pessoais como em políticas publicas.

Contudo, a coragem de doar um pouco do tempo, dos talentos, da alegria e do carinho em prol de crianças e adolescentes carentes exige a consciência de que pertencemos a uma mesma comunidade.
“Todas as pessoas que trabalham na AFAGO-SP sabem que o único objetivo é fazer com que as crianças se sintam amadas. Elas não vão lá para aprender música ou a tirar fotografia, mas para serem amadas”, explica Guiomar da Costa Braga, psicóloga e voluntária do projeto.
Os voluntários da AFAGO-SP fazem um pouco de tudo. “Quando precisa a gente trabalha na cozinha, com as crianças, as famílias”, conta a assistente social Marilene Linhares. “Mas o mais importante é o relacionamento pessoal, seja com os pais, com as crianças e também com os professores”.
Em 1993, em preparação ao Ano Internacional da Família, organizado pela ONU, houve a possibilidade de inserção de projetos de adoções à distância hoje denominados “Solidariedade à distância”. Assim nasceram novas ideias em busca de soluções para tirar crianças e adolescentes da comunidade das ruas, como prevenção à marginalidade.
Da sua fundação até hoje foram realizados inúmeros trabalhos como: distribuição de cestas básicas de alimentos, construção de um ambulatório médico, sala da informática, uma padaria comunitária e até a reforma e ampliação do Centro Comunitário, que conta com três salas onde são realizadas diversas oficinas para as crianças e os adolescentes.
“Atualmente a AFAGO-SP atende diariamente cerca de 140 crianças e adolescentes”, explica Adriana. São feitas diversas oficinas para atender essa demanda e ir de encontro às necessidades das crianças: dança, música, fotografia, esportes, artes plásticas são só algumas das possibilidades. Além disso as crianças recebem complementação alimentar, com frutas, verduras, presentes no café da manhã e almoço oferecidos.
“Prevenir a marginalidade junto com a comunidade”. Esse é o objetivo principal da associação filantrópica, sem fins lucrativos, que realiza esse importante trabalho junto à comunidade do Jardim Pedreira. “Muitas crianças e adolescentes conseguiram se inserir no mercado de trabalho, alguns estão fazendo até universidade, vários fizeram cursos técnicos e com isso eles estão conseguindo melhorar a qualidade de vida da família”, argumenta Virginia Maria Ferreira Tesini, assistente social voluntária e uma das fundadoras da AFAGO-SP.
“É um local que a gente vai para se doar e acaba recebendo muito mais do que aquilo que a gente doa”, conclui Severino Ferreira da Silva, pedagogo e voluntário da AFAGO-SP.

Deixe uma resposta